Quero aparecer em primeiro lugar sempre, posso?

Essa é uma pergunta que quase todos os anunciantes já se fizeram alguma vez. Vale lembrar que o mais importante nem sempre é ser o primeiro, mas sim atingir o resultado que seu negócio precisa: aumentar vendas, divulgar sua marca ou aumentar o número de acessos ao seu site.

A resposta direta para essa pergunta é que não há garantia de que seus anúncios aparecerão em todas as pesquisas por suas palavras-chave e nem sempre na primeira posição, pois isso depende de diversos fatores relacionados à sua conta, e às contas de seus concorrentes, como o orçamento diário, lances de CPC, saldo em conta, relevância do anúncio, entre outros.

Tendo isso em mente, é importante se preocupar em sempre revisar e refinar sua conta, tornando suas campanhas mais específicas e relevantes para o seu público-alvo. Combinando bons Índices de qualidade com o lance de CPC ideal, você verá que é possível conseguir excelentes resultados, mesmo quando seu anúncio não aparecer na primeira posição. Para isso, analise os 2 pontos abaixo:

* DICA: Para tirar melhor proveito das explicações abaixo, recomendo que você assista a um breve vídeo aqui sobre o que afeta e como é definido o posicionamento dos anúncios no AdWords.

Primeiramente, você deve se perguntar: Vale a pena ficar na primeira posição?

A resposta é diferente para cada anunciante e o mais importante é tentar equilibrar o seu investimento (valor pago por clique) com o retorno recebido com a campanha. Aumentar ou diminuir o lance máximo de CPC vai impactar diretamente no posicionamento do anúncio. Por isso, você deve avaliar qual é o valor de CPC que não limite as exibições do seu anúncio, mas que também não seja tão alto a ponto de prejudicar o seu Retorno sobre investimento.

Portanto, sugiro que você faça um teste por 1 ou 2 semanas, como no exemplo abaixo, em que Maria tem um orçamento diário de R$10,00 em sua campanha e tinha como objetivo aumentar o número de visitas ao seu site.

Na primeira semana ela definiu o CPC máximo em R$0,70. Lembre-se de que o CPC máximo é valor máximo que Maria está disposta a pagar por clique, mas o preço real do clique pode ficar abaixo disso. Com essa definição ela observou o seguinte:

Sua posição média era de 3,3 (em média apareceu entre as posições 3 e 4), sua CTR estava em 1,5%, e seu CPC médio era R$0,50 (média dos valores reais pagos por cada clique). O resultado foi uma média de 20 cliques por dia em seu anúncio, já que com 20 cliques a R$0,50 ela alcançava o Orçamento diário de R$10.

Já na segunda semana ela aumentou o CPC máximo para R$1,20 e teve os seguintes resultados:
A posição média dos anúncios subiu para 1,2 (ou seja, quase sempre apareceu na primeira posição), a CTR foi para 3,4% e o CPC médio subiu para R$1,00. Isso resultou em uma média de 10 cliques por dia no anúncio de Maria.

Como o objetivo dela era aumentar o número de visitas em seu site, Maria decidiu manter o CPC de 
R$ 0,70, pois mesmo aparecendo em uma posição mais baixa, seu anúncio recebeu o dobro de cliques por dia.

Faça o teste em sua conta e veja o que funciona melhor para você. Mas lembre-se, deixe o mesmo lance por pelo menos semana para que o sistema possa se ajustar. Não mude o CPC todo dia, pois você não terá as informações corretas para tomar a decisão.

Segundo ponto: Já que não há garantias que ficarei sempre em primeiro, como melhorar meu posicionamento?

O lance de CPC e o Índice de qualidade são os fatores que influenciam diretamente o posicionamento do seu anúncio nos resultados de uma busca. Além de ajustar o CPC para um valor mais adequado como explicado acima, tome medidas para melhorar o Índice de qualidade de sua conta.

Para isso, refine sua lista de palavras-chave, exclua termos com baixo desempenho ou que não tiveram nenhum clique, insira palavras-chave negativas, crie um ou mais textos de anúncio específicos e relevantes e escolha a página de destino correta para cada anúncio.

Fonte: Douglas, da Equipe do AdWords

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Kelly Ribeiro - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo